As visitas a outros estados a fim de acompanhar o processo da chegada de novos hotéis à rede e em busca de oportunidades de expansão, levam Eraldo a ficar cerca de 200 dias por ano fora de casa. O executivo dá dicas preciosas que vão facilitar o dia a dia dos iniciantes nessa rotina.

O melhor para poder crescer – e aguentar o tranco

A alimentação merece atenção especial de quem passa muito tempo entre hotéis e aeroportos. Eraldo comenta que sempre que seus voos são pela manhã, mesmo que cedo, ele prefere tomar café ainda em casa e passar o lanchinho do avião. Quando é preciso almoçar ou jantar no aeroporto, a dica é ficar de olho nas tripulações das cias aéreas. Ninguém melhor que eles para saber quais restaurantes têm as melhores opções no cardápio e o melhor preço.

Onde está Wally?

Na maioria dos casos, se viaja sozinho. Os imprevistos podem acontecer, então sempre estar em contato com alguém da família para avisar que já desembarcou ou está prestes a embarcar, que chegou ou saiu do hotel e até se vai aproveitar para dar um passeio para conhecer a cidade onde está. Aliás, carregar sempre o cartão/chave do quarto, onde constam o nome e endereço do hotel.

Fidelidade

Viajar sempre com a mesma cia aérea pode render muitas vantagens. O tempo é precioso para quem tem uma agenda de viagens corrida, e quanto mais pontos de milhagem acumuladas com a mesma cia, maior o status do viajante. Com isso, é possível embarcar primeiro no voo e, além de ficar nas primeiras poltronas, ainda garante lugar privilegiado para a mala no bagageiro. Mais do que ser o primeiro da fila, a vantagem é importantíssima para quem fará conexão com espaço curto de intervalo entre um voo e outro. Por isso também, é ideal não despachar bagagem nenhuma e levar tudo que puder na mala de mão.

Sempre em forma

Quem não abre mão de se exercitar, deve considerar a corrida como primeira opção. É preciso apenas um par de tênis e uma roupa leve, além de ser excelente oportunidade para conhecer um pouco da cidade. Se optar pela academia do hotel, observar que os melhores horários costumam ser no meio da tarde ou depois das 21h. Checar se o hotel tem serviço de aluguel de bicicleta também é uma boa.

Identidade Bourne

Perder qualquer coisa em uma viagem pode gerar um problema enorme. Por isso, a dica é fotografar todos os documentos – RG, passagem, carteira de motorista –, pois em caso de perda, é possível embarcar mostrando a imagem de documentos com fotos. Eraldo comenta ainda que o caminho inverso também é importante – ter números básicos de telefone memorizados para o caso de perder o celular e precisar entrar em contato com a família, alguém da empresa ou serviço de transporte.